Home / Destaque / Alunos da Rede Estadual podem ter férias prolongadas

Alunos da Rede Estadual podem ter férias prolongadas

Alunos da Rede Estadual podem ter férias prolongadas

Greve de professores em MS pode atrasar início do ano letivo no segundo semestre

Trabalhadores em Educação do Mato Grosso do Sul prometem não iniciar o ano letivo no segundo semestre deste ano, caso o governo do Estado não apresente nova proposta de reajuste salarial que seja de agrado da categoria.

A reunião realizada na sexta-feira (7), entre a Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul (Fetems) e o governo do Estado terminou sem avanço em relação ao reajuste salarial da Rede Estadual de Ensino.

Depois de declarar que o reajuste seria zero para todas as categorias, o governo do Estado voltou atrás e anunciou no início da semana passada, aumento de 2,94% para todos os servidores. Representantes de sindicatos de diversas categorias já declaram que não aceitam esse percentual.

Em relação aos trabalhadores em educação, o governo continua argumentando a falta de recursos financeiros para cumprir o que rege a Lei do Piso Salarial Nacional, que determina um reajuste da ordem de 7,64%, garantido pela Lei Federal, 11.738, de 16 de julho de 2008 e pela lei complementar estadual nº 200, de 13 de julho de 2015. Essa última legislação integraliza o Piso por 20 horas até o ano de 2021.

Outro aspecto apresentado na mesa de negociação é a incorporação de R$ 200 do abono pago aos administrativos em educação.  Uma nova reunião entre o governo e a Fetems foi agendada para esta quarta-feira (12). Se não houver um avanço nas negociações, o ano letivo da Rede Estadual de Educação no segundo semestre pode ficar prejudicado.

As aulas no segundo semestre estavam previstas para começar dia 25 de julho.  O presidente da FETEMS, professor Jaime Teixeira, enfatiza que a categoria não aceita o descumprimento da legislação. “Lutamos para fazer valer o que determina a lei. Já temos um indicativo de greve definido em Assembleia Geral para não iniciar o ano letivo no segundo semestre caso o governo não acene com uma proposta para a categoria”, adiantou.

Fonte:.jpnews

Veja Também

Câmara de Vereadores de Santa Rita do Pardo-MS tem Nova Mesa Diretora

Os vereadores da Câmara Municipal de Santa Rita do Pardo-MS elegeram nesta segunda-feira (11) em ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *