Home / Destaque / Campanha ao Governo de Mato Grosso do Sul pode custar até R$ 14,7 milhões

Campanha ao Governo de Mato Grosso do Sul pode custar até R$ 14,7 milhões

O caminho para a chefia de Mato Grosso do Sul é longo, exaustivo e pode custar alguns milhões aos dois candidatos que ainda estão na disputa. Até do dia 28 de outubro, data da segunda votação, o ‘preço’ da corrida eleitoral pode chegar a R$ 14,7 milhões, conforme limite de gastos estabelecido pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

No primeiro turno, cada candidato poderia gastar até R$ 4,9 milhões com a campanha. No segundo turno, Odilon de Oliveira (PDT) e Reinaldo Azambuja (PSDB), atual mandatário do Estado, podem injetar mais R$ 2,45 milhões, cada um, para tentar conquistar o voto do eleitorado.

Para estabelecer o limite de gastos, o TSE levou em consideração o número de eleitores que o Estado dispõe, ao todo 1,87 milhão, espalhados pelos 79 municípios.

 O mesmo quantitativo foi utilizado pela Corte Eleitoral para determinar quantos cabos eleitorais cada um dos candidatos poderia dispor durante o período de campanha. Pela regra eleitoral, os postulantes ao Parque dos Poderes podem contar com até 1.724 cabos.

Veja Também

Idosa de 84 anos teria sido estuprada após ter casa invadida em Campo Grande

Foto: Renata Portela Uma idosa de 84 anos foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros, na ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *