Home / Destaque / Depois de 36 dias sem registros, duas pessoas morrem por dengue em MS

Depois de 36 dias sem registros, duas pessoas morrem por dengue em MS

(Foto: Paulo Francis/Arquivo)

Depois de 36 dias sem registros de óbitos por dengue, o número de confirmações de mortes da doença voltou a crescer em Mato Grosso do Sul. Segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde nesta quarta-feira (24), duas pessoas morrem por dengue no Estado. Com as confirmações o número de mortes confirmadas passou de 24 para 26.

As últimas mortes confirmadas, conforme o boletim, foram de um jovem, de 19 anos, que morreu no dia 5 de maio, em Coxim, cidade a 260 quilômetros de Campo Grande e de um idoso, de 62 anos, que morreu no dia 7 de julho, em Miranda, cidade a 201 quilômetros de Campo Grande.

De acordo com o boletim, Campo Grande lidera o registro de mortes por dengue no Estado, com 8 mortes confirmadas, seguida por Dourados, cidade a 233 quilômetros de Campo Grande, com sete mortes e Três Lagoas, cidade a 338 quilômetros de Campo Grande, com três mortes.

Notificações e casos confirmados – Os números de notificações e casos confirmados também aumentaram em uma semana, segundo o levantamento da secretaria. Em uma semana, foram registradas 945 notificações de dengue no Estado. O número passou de 47.712 casos notificados até o dia 17 de julho, para 48.657 até a última quarta-feira (24).

Já os casos confirmados registraram um aumento de 5% na última semana, segundo a secretária. As confirmações passaram de 24.763 casos para 25.858 casos, ou seja, 1.095 confirmações em uma semana.

Ainda segundo o último boletim epidemiológico da dengue divulgada pela secretaria, dos 79 municípios do Estado, 74 registram alta incidência de dengue, os outros cinco municípios registram média incidência da doença.

Veja Também

Jovens furtam carteira em Bataguassu e são presas em Nova Porto XV em ação conjunta entre PC e PM

WhatsApp/Da Hora Bataguassu Em uma ação em conjunto entre Policiais Civis de Bataguassu e Policiais ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *