Home / Destaque / Eduardo Rocha reúne dissidentes do MDB em evento de apoio a Reinaldo Azambuja

Eduardo Rocha reúne dissidentes do MDB em evento de apoio a Reinaldo Azambuja

Reinaldo Azambuja e Eduardo Rocha durante reunião. (Foto: Divulgação/Assessoria)

Dias após anúncio de apoio oficial do MDB à candidatura ao Governo do Estado de Odilon de Oliveira (PDT), o deputado estadual emedebista Eduardo Rocha promoveu um encontro de prefeitos, vereadores, e outras lideranças em apoio à reeleição de Reinaldo Azambuja (PSDB).

De acordo com texto publicado no site de Rocha, o MDB deu aval para seus membros definirem qual candidato preferem apoiar neste 2º turno e o deputado já havia construído uma parceria com o governador tucano mesmo antes do período eleitoral.

“Agradeço muito a presença de todos e peço que da mesma forma que me acompanharam na minha reeleição, na qual saí vitorioso, peço que estejam junto com Reinaldo Azambuja, pois acredito ser o melhor para nosso Mato Grosso do Sul”, discursou Rocha no evento realizado na noite de segunda-feira (15).

Eduardo Rocha foi reeleito para seu terceiro mandato na Assembleia Legislativa. Ele é marido da senadora Simone Tebet, que chegou a ser anunciada candidata ao governo pelo MDB, após a desistência de André Puccinelli. No entanto, a congressista também acabou desistindo por motivos pessoais.

Estiveram no encontro, segundo a assessoria de Rocha, os prefeitos Marquinhos do Dedé (MDB – Vicentina); Jeferson Tomazoni (MDB – São Gabriel do Oeste); Dalmy (DEM – Alcinópolis); Aluizio São José (PSB – Coxim); Laka (MDB – Juti); Rudi Paetzold (MDB – Coronel Sapucaia); Jorge Takahashi (MDB – Batayporã) e Valdir Sartor (MDB – Deodápolis).

Divergência

Na quarta-feira (10), o MDB anunciou oficialmente apoio à candidatura do PDT. Junior Mochi (MDB), deputado estadual e candidato no 1° turno ao governo pela sigla, afirmou que a decisão não foi consenso no partido, mas representou o desejo da maioria das lideranças da legenda.

A senadora Simone Tebet chegou a afirmar que o partido deveria se manter neutro no segundo turno e não apoiar nenhum dos dois candidatos para que “ressurgisse das cinzas”.

O deputado estadual Paulo Siufi, na manhã de quarta, revelou haver racha no partido por posicionamentos contrários entre integrantes da legenda.

Fonte:Midia Max

 

Veja Também

Bandidos quebram parede de banco, mas fogem sem levar nada

Uma agência bancária da cidade de Angélica – a 323 quilômetros de Campo Grande, foi ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *