Home / Destaque / Polícia Civil pede prisão preventiva de suspeito de matar a mulher com mais de 20 facadas

Polícia Civil pede prisão preventiva de suspeito de matar a mulher com mais de 20 facadas

A Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) pediu a conversão do flagrante em prisão preventiva do homem de 49 anos, suspeito de matar a mulher, Elenice Pinto Martins, de 48 anos, na noite de sexta-feira (13).

O caso foi tipificado como homicídio qualificado pelo feminicídio em contexto de violência doméstica e familiar e segue sendo investigado pela Deam. O acusado passará por audiência de custódia neste domingo (14).

O suspeito não possuía passagens criminais e a verificou, inicialmente, que não havia histórico de agressão entre o casal. A Polícia Civil ainda apurou ainda que o casal estava ingerindo bebida alcoólica em um bar próximo da residência e, ao chegarem em casa, começaram a discutir. Durante a briga, o homem feriu a convivente com mais de 20 golpes de faca e tentou tirar a própria vida em seguida.

Ele foi socorrido, levado para a Santa Casa e conduzido para a Deam após alta médica. O suspeito confessou os fatos em interrogatório, mas não soube explicar o motivo da briga nem do crime.

Feminicídio

Um sobrinho da vítima relatou à Polícia Civil que estava em casa — uma residência no mesmo terreno — quando ouviu o grito da tia. Em seguida, o enteado da vítima, uma criança, entrou no local avisando que o pai havia matado Elenice.

O sobrinho da vítima encontrou o suspeito deitado na cama com um corte no pescoço e sangrando muito. Segundo o registro da ocorrência, o sobrinho não teria encontrado a tia no primeiro momento, porém, a chegou em seguida, encontrando o suspeito sobre o corpo da vítima.

O Corpo de Bombeiros chegou a ser acionado, porém a vítima já estava morta. O suspeito foi avaliado por um e preso por uma equipe da Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher).

Fonte: Mídia Max

Veja Também

Pesquisa de intenção de votos para deputado mostra Caravina entre os favoritos

O nome do ex-secretário adjunto de Infraestrutura do Estado, Pedro Arlei Caravina se mantém como ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *