Home / Destaque / Polícia Federal deflagra operação contra tráfico internacional em MS e mais dois estados

Polícia Federal deflagra operação contra tráfico internacional em MS e mais dois estados

Na manhã desta sexta-feira (17) a Polícia Federal deflagrou a Operação Enigma para desarticular organização criminosa de tráfico internacional de drogas vindas do Paraguai, tendo como destino final Curitiba. Foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão em Campo Grande e outros três em Ponta Porã. Além de Mato Grosso do Sul, a operação abrange também Santa Catarina e Paraná.

Conforme investigação, o grupo comprava droga no Paraguai e transportava clandestinamente à capital paranaense com forte esquema de lavagem de ativos e auxílio de laranjas para compra de imóveis rurais e veículos de luxo no litoral de Santa Catarina. A estimativa é que por mês o grupo transportava cerca de 200 quilos de cocaína e crack.

Os detalhes serão dados durante coletiva de imprensa em Curitiba ainda hoje. O sigilo foi tomado para que não haja mobilidade em ter os investigados. Ao todo são 67 mandados, sendo 37 de busca e apreensão, 20 de prisão preventiva e 10 de prisão temporária, todos expedidos pela Justiça Federal do Paraná. Cerca de 200 policiais estão nas ruas.

Aos investigados estão sendo imputados, dentre outros, os crimes de tráfico internacional de entorpecentes, associação para o tráfico, associação criminosa e lavagem de ativos. A designação do nome da operação foi estabelecida em momento inicial da investigação quando eram desconhecidos dos investigadores a estrutura de atuação e forma de comunicação do grupo criminoso alvo da investigação.

No Paraná os mandados foram cumpridos nas cidades de Campo Magro, Campo Largo, Colombo, Pinhais, Guaratuba, Paranaguá e Curitiba. Em Santa Catarina ocorreram em São José e Itapema. (Com informações da assessoria de imprensa da PF-PR).

Veja Também

Jovem mata sogro na frente da esposa, filha e netos da vítima em Campo Grande

Fiorino da vítima ao fundo (Midiamax) FacebookTwitter Um homem identificado como Airton Pacheco, 53, conhecido ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *