Home / Destaque / Professora foi 1ª a socorrer: colegas relatam susto do disparo em escola particular de Campo Grande

Professora foi 1ª a socorrer: colegas relatam susto do disparo em escola particular de Campo Grande

A professora do menino baleado na perna foi quem fez os primeiros socorros à criança. Ele carregava uma pistola 640 na mochila. A criança de 9 anos inclusive já teria comentado com colegas que “andava armado”. A polícia verifica neste momento, como que ocorreu o disparo.

O caso aconteceu na tarde desta quarta-feira (17) no Colégio Adventista no Bairro Novos Estados em Campo Grande.

Um outro aluno, também de 9 anos, que estuda na mesma sala do 4° ano, contou à reportagem que estavam tendo aula de geografia, quando todos escutaram o barulho do disparo e o menino gritando de dor logo em seguida. O fato aconteceu por volta das 16h30.

A professora foi quem prestou o primeiro socorro. Ela o retirou da sala de aula e viu que havia uma arma na mochila da criança. Ele foi levado ao Prontomed em uma ambulância particular. O Corpo de Bombeiros também foi acionado.

Os pais que chegaram para pegar os filhos ficaram assustados, já que as crianças ainda estavam dentro da escola. Todos os alunos, que estavam assustados, foram acalmados por professores e funcionários da escola antes de saírem da escola.

Por volta das 17h30, os pais já saíam com os filhos. Muitos deles estavam abalados, chorando junto com as crianças. Alguns ais e responsáveis inclusive fizeram uma reunião com os docentes da escola. “Como que vai olhar a mochila de mil alunos”, disse o jornalista Adriano Hany. “Ainda bem que não aconteceu nada de mais grave”, disse a mãe de um aluno, que preferiu não se identificar.

Nota da escola:

O Colégio Adventista Jardim dos Estados informa que na tarde desta quarta-feira, 17, um aluno do ensino fundamental, sem consentimento e conhecimento dos pais e da própria escola, entrou com uma arma, dentro da sua lancheira. Esta, ainda ali, disparou, atingindo o próprio membro inferior do próprio aluno.

Imediatamente, foi chamado socorro médico para o aluno e os demais colegas foram encaminhados para outra sala, onde ficaram em segurança. A escola lamenta o ocorrido e está prestando a assistência necessária à criança, à família e à polícia na investigação.

A segurança e bem-estar emocional dos alunos é preocupação primordial neste momento. As aulas devem seguir normalmente a partir de amanhã. Os alunos que presenciaram o ocorrido e todos os que sentirem necessidade terão atendimento psicológico.

 

O estado de saúde do aluno é estável e não corre nenhum risco.

O Colégio está à disposição dos pais e alunos para mais esclarecimentos

 

Veja Também

Caminhoneiro é preso levando cigarro paraguaio em carga de fertilizante

(Foto: Adilson Domingos) Policiais rodoviários federais apreenderam na manhã de hoje (27), 15 mil pacotes ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *